Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

Repelente barato, cheiroso e eficaz!

 

 

 

Leiam, não é só para o mosquito da dengue.

Estou repassando, por entender tratar-se de uma solução fácil para um problema que vem se arrastando e adoecendo tantas pessoas. 
Se for possível, repassem.

Senhores, volto a insistir, com tanta chuva, está sendo impossível controlar poças d'agua e criadouros, como sabem.

Estou fazendo um trabalho de formiguinha e está dando certo.

Este repelente caseiro, ingredientes de grande disponibilidade, fácil de preparar em casa, de agradável aroma, econômico.

Em contato com pessoas, tenho notado que não se protegem, estão reclamando que crianças estão cheias de picadas.
Tenho distribuído frascos como amostra, todos estão aderindo.
Já distribuí 500 frascos e continuo.
Mas, sou sozinha, trabalhando com recursos próprios, devido ao grande número de casos de dengue, não consigo abranger.
Gostaria que a SUCEN sugerisse aos municípios distribuir este repelente (numa emergência) nos bairros carentes com focos da dengue, ensinando o povo para futuramente preparar e usar diariamente, como se usa sabonete, pasta de dente.
Protegeria as pessoas e ao mesmo tempo, diminuiria a fonte de proteína do sangue humano para o aedes maturar seus ovos,  atrapalhando assim, a proliferação.
Não acham que qualquer ação que venha a somar nesta luta deveria ser bem vinda?

DENGUE I:
FAÇA O REPELENTE DOS PESCADORES EM CASA:

1/2 litro de álcool;- 1 pacote de cravo da Índia (10 gr);- 1 vidro de óleo de nenê (100ml)
Deixe o cravo curtindo no álcool uns 4 dias agitando, cedo e de tarde;
Depois coloque o óleo corporal (pode ser de amêndoas, camomila,  erva-doce, aloe vera).
Passe só uma gota no braço e pernas e o mosquito foge do cômodo. O cravo espanta formigas da cozinha e dos eletrônicos, espanta as pulgas dos animais.
O repelente evita que o mosquito sugue o sangue, assim, ele não consegue maturar os ovos e atrapalha a postura, vai diminuindo a proliferação. A comunidade toda tem de usar, como num mutirão. Não forneça sangue para o aedes aegypti!

Ioshiko Nobukuni

Sobrevivente da dengue hemorrágica.

publicado por momentoskatia às 20:00

link do post | comentar | favorito
|

Médico Naturalista Ensina...

 

 

Repassando ...
Um médico naturalista estava muito triste porque participou de congressos e, embora comprovados, os resultados não eram divulgados, e como ele disse:
'NÃO DÁ IBOPE''.
Então ensinou a fazer um exercício simples que evita problemas cardíacos:

1º) Antes do banho, exercitar a panturrilha (levantar o corpo na ponta dos pés), primeiro rápido até esquentar as panturrilhas e, depois, uma seqüência de 10 movimentos lentos. Pronto. Esse exercício bombeia o sangue para o coração, melhora os batimentos cardíacos e evita obstrução das veias.
Nos primeiros 6 meses, se a pessoa estiver com excesso de peso, ela emagrece da cintura para baixo e, nos 6 meses seguintes, da cintura para cima;
Depois de 2 anos, não engorda mais e, além de tudo, diminui o risco de uma cirurgia cardíaca que custa em média, hoje em dia, R$ 38.000,00 e, de um modo geral, os planos de saúde nem sempre pagam.

Melhora o problema de micro varizes.


2º)Ao chegar em casa, coloque os seus pés em uma bacia com água bem quente (o famoso escalda pés) - além de relaxar, esse processo desencadeia a dilatação dos vasos sanguíneos dos pés, melhora o cabelo e melhora, inclusive, a visão. Esse processo foi pesquisado com pessoas diabéticas e o resultado evidenciou a melhora na circulação sanguínea, diminuindo os casos de gangrena, o quadro geral de saúde dos pesquisados melhorou e, como um fato relevante, a melhora da visão. Evita o encurvamento da coluna.

3º)Ao acordar, deitado de barriga para cima, pedalar 120 vezes no ar.
Esse exercício melhora o posicionamento da coluna e da postura, diminuindo ou retardando o encurvamento das costas e aliviando as dores nas costas.

Este exercício, recomendo que o faça,  imaginando estar sentado no selim da bicicleta (mas deitado na cama, de costas, claro), para que não fique com os joelhos muito próximos um do outro, o resultado é muito melhor.


4º) Baixando a pressão
Ao perceber que a pressão subiu, coloque as pernas dentro de um balde com água muito fria quase gelada até os joelhos. Permaneça nesta imersão por 20 min. Este processo fará com que o organismo, na busca de aquecer os membros inferiores, faça com que o acúmulo de sangue na cabeça desça, baixando a pressão.

 

Recebido por e-mail.

publicado por momentoskatia às 19:51

link do post | comentar | favorito
|

Viciado em Trabalho...

 



 


 

 


01 - Um Viciado em Trabalho não tem quarto........ Tem escritório!

02 - Um Viciado em Trabalho não tem amigos......... Tem contatos!

03 - Um Viciado em Trabalho não tem vida............ Tem carreira!

04 - Um Viciado em Trabalho não tem sonhos......... Tem projetos!

05 - Um Viciado em Trabalho não tem encontros...... Tem reuniões!


06 - Um Viciado em Trabalho não toma cerveja....... Toma decisões!


07 - Um Viciado em Trabalho não faz sexo....... Descarrega o stress!


08 - Um Viciado em Trabalho não navega na Internet... Faz pesquisas!


09 - Um Viciado em Trabalho não tem domingo......... Tem Plantão!


10 - Por último, fique tranqüilo: Um Viciado em Trabalho não fica lendo esses e- mails... Ele trabalha!    

Ou seja, não é o seu caso......

Tenha um bom dia!!!!!!!!!!!

 

publicado por momentoskatia às 18:52

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

Sistema Operacional do Casamento...

 

(Não deixe de ler a resposta do técnico)

 

Prezado Técnico,

 

Há um ano e meio troquei o programa [Noiva 1.0] pelo [Esposa 1.0] e verifiquei que o Programa gerou um aplicativo inesperado chamado [ Bebê.exe ] que ocupa muito espaço no HD.

 

Por outro lado, o [Esposa1.0] se auto-instala em todos os outros programas e é carregado automaticamente assim que eu abro qualquer aplicativo.

 

Aplicativos como [Playstation 3.0], [Cerveja_Com_A_Turma 0.3], [Noite_De_Farra 2.5] ou [Domingo_De_Futebol 2.8], não funcionam mais, e o sistema trava assim que eu tento carregá-los novamente.

 

Além disso, de tempos em tempos um executável oculto (vírus) chamado [Sogra 1.0] aparece, encerrando Abruptamente a execução de um comando.

 

Não consigo desinstalar este programa. Também não consigo diminuir o espaço ocupado pelo [Esposa 1.0] quando estou rodando meus aplicativos preferidos.

 

Sem falar também que o programa [Sexo 5.1] sumiu do HD.

 

Eu gostaria de voltar ao programa que eu usava antes, o [Noiva 1.0], mas o comando [Uninstall.exe] não funciona adequadamente.

 

Poderia ajudar-me? Por favor!

 

Ass: Usuário Arrependido

 

 

RESPOSTA:

 

Prezado Usuário,

 

Sua queixa é muito comum entre os usuários, mas é devido, na maioria das vezes, a um erro básico de conceito: muitos usuários migram de qualquer versão [Noiva 1.0] para [Esposa 1.0] com a falsa idéia de que se trata de um aplicativo de entretenimento e utilitário.

 

Entretanto, o [Esposa 1.0] é muito mais do que isso: é um sistema operacional completo, criado para controlar todo o sistema!

 

É quase impossível desinstalar [Esposa 1.0] e voltar para uma versão [Noiva 1.0], porque há aplicativos criados pelo [Esposa 1.0], como o [Filhos.dll], que não poderiam ser deletados, também ocupam muito espaço, e não rodam sem o [Esposa 1.0].

 

É impossível desinstalar, deletar ou esvaziar os arquivos dos programas depois de instalados. Você não pode voltar ao [Noiva 1.0] porque [Esposa 1.0] não foi programado para isso.

 

Alguns usuários tentaram formatar todo o sistema para em seguida instalar a [Noiva Plus] ou o [Esposa 2.0], mas passaram a ter mais problemas do que antes.

 

Leia os capítulos 'Cuidados Gerais' referente a ' Pensões Alimentícias' e ' Guarda das crianças' do software [CASAMENTO].

 

Uma das melhores soluções é o comando [DESCULPAR.EXE /flores/all] assim que aparecer o menor problema ou se travar o programa. Evite o uso excessivo da tecla [ESC] (escapar).

Para melhorar a rentabilidade do [Esposa 1.0], aconselho o uso de [Flores 5.1], [Férias_No_Caribe 3.2] ou [Jóias 3.3].

 

Os resultados são bem interessantes!

 

Mas nunca instale [Secretária_De_Minissaia 3.3], [Antiga_Namorada 2.6] ou [Turma_Do_Chopp 4.6 ], pois não funcionam depois de ter sido instalado o [Esposa 1.0] e podem causar problemas irreparáveis ao sistema.

 

Com relação ao programa [Sexo 5.1], esqueça! Esse roda quando quer.

 

Se você tivesse procurado o suporte técnico antes de instalar o [ Esposa1.0] a orientação seria: NUNCA INSTALE O [ESPOSA 1.0] sem ter a certeza de que é capaz de usá-lo!

 

Ass: Técnico

publicado por momentoskatia às 16:27

link do post | comentar | favorito
|

Cão Professor!!

publicado por momentoskatia às 11:58

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 5 de Fevereiro de 2011

Chaves... Eterno!!

texto do site http://santanagledson.wordpress.com/2010/07/06/como-comecou-o-chaves/

 

Não pesquisei em sites de fans, porém lendo o livro “O Diário de Chaves” por Roberto Gómez Bolanos, deixo aqui pelo menos a introdução do livro, mostrando que o personagem em si, é baseado numa pessoa real. Sobre como acaba a história, não vou dar um de “spoller”, mas fica o convite para ler o livro.

 

Aproveito para deixar o link do livro a venda:http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/produto.dll/detalhe?pro_id=202264&ID=C91B10BD7D805060C00290736

 

A origem do Chaves: Por Roberto Gómez Bolanos

 

Suas calças folgadas tinham mais retalhos e remendos do que tecido original. Eram precariamente presas por duas tiras de tecido que funcionavam como suspensórios, atravessadas sobre uma camiseta velha e desbotada, na qual também predominavam retalhos e remendos. Calçava botas de peão, que evidentemente tinham sido de um adulto. Porém, o mais característico de suas roupas era o velho gorro com tapa-orelhas, que em dias frios não deveria ter sido de pouca utilidade, mas que, quando o conheci, em pleno verão, não fazia mais que acentuar o grotesco de sua figura.

 

- Graxa, senhor? – perguntou ele, mostrando a caixinha de engraxate. E estive a ponto de responder que não, já que meus sapatos estavam em muito bom estado, mas de repente me veio um pressentimento, essa coisa que nos faz tomar decisões sem nenhuma razão óbvia. Sendo assim, respondi afirmativamente.

 

Eu estava sentado num desses lindos bancos de ferro fundido trabalhado que ainda existem em alguns parques da cidade. Ele se acomodou no banquinho portátil que fazia parte de seu equipamento de trabalho e começou a realizar sua tarefa com um entusiasmo incomum. Então o observei com mais atenção e, nesse instante, compreendi qual havia sido a razão do meu pressentimento: aquele menino era a perfeita encarnação da ternura.

 

Deu muito trabalho iniciar uma conversa com ele, porque era óbvio que minhas perguntas provocavam o receio natural de quem está acostumado a receber muito pouco – quase nada, eu diria – dos outros.

 

- Como você se chama? — perguntei.

 

- Dá no mesmo, não?

 

- … O que é que dá no mesmo?

 

- Dá no mesmo como eu me chame, mas, se quer saber, todos me chamam de Chaves.

 

- Quantos anos você tem? – continuei.

 

- Minha idade são os anos que eu tenho.

 

- Então, quantos anos você tem?

 

- Oito, acho…

 

- Onde você nasceu?

 

- Não posso me lembrar, porque eu era muito pequenininho quando nasci.

 

Foi aí que resolvi dar um tempo, na tentativa de que ele mesmo retomasse a conversa, mas ficou claro que sua timidez o impedia. Por isso, eu também interrompi o interrogatório.

 

Dei-lhe uma boa gorjeta quando acabou de engraxar meus sapatos. Isso fez aparecer em seus olhos um brilho que antes esteve ausente, e ele imediatamente começou a dançar e a exclamar:

 

— Com isso posso comprar um sanduíche de presunto… Ou dois… Ou três…!

 

E, em seguida, dizendo um rápido e entusiasmado “obrigado”, pegou rapidamente suas ferramentas de trabalho e saiu correndo em direção à rua, onde começou a driblar o intenso trânsito de automóveis com a destreza que só os meninos de rua das cidades grandes têm. Enquanto o perdia de vista, tornei a ouvir as palavras que pareciam mágicas: “sanduíche de presunto!” Foi aí que encontrei o caderno.

 

Ele tinha esquecido num canto do banco em que eu estava sentado. E era fácil supor que pertencesse ao Chaves, porque seu lastimável estado condizia com o dono. Era um caderno comum, que mostrava com toda clareza o uso contínuo a que estivera submetido. Da capa de papelão não restava mais que pequenos e irregulares pedaços manchados de graxa, poeira, suor e sabe-se lá o que mais! As folhas, algumas até incompletas, estavam enroladas nas pontas e também exibiam uma grande, quantidade de manchas, das mais variadas origens; porém, nelas estava o manuscrito mais espontâneo que meus olhos já poderiam ter visto: o diário do Chaves!

 

A primeira vez que li o diário senti o remorso de quem sabe que está violando a privacidade de alguém. Mas, quando li pela segunda vez, essa sensação foi se transformando numa inquietude, que depois passou ao riso, à tristeza e ao medo. Então me convenci de que era preciso dar às pessoas a oportunidade de conhecer este mundo estranhamente otimista no qual pode crescer uma criança a quem falta tudo, menos aquilo que continua a ser o motor do universo: a fé.

publicado por momentoskatia às 13:11

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011

"NÃO SE META NA MINHA VIDA!!"

 

QUANDO O TEU(TUA) FILHO(A) DISSER: PAI, MÃE NÃO SE METAM NA MINHA VIDA!

 

- texto criado por um sacerdote –

 

Hoje que estou aprofundando meus estudos teológicos na Família, seus valores, seus princípios, suas riquezas, seus conflitos, recordo-me de uma ocasião em que escutei um jovem gritar para seu pai:

 

NÃO TE METAS NA MINHA  VIDA!

 

Essa frase tocou-me profundamente. Tanto que, freqüentemente, a  recordo e comento nas minhas conferências com pais e filhos.

 

Se, em vez de sacerdote, tivesse optado por ser pai de família, o que diria ante essa exclamação impertinente de meu(minha) filho(a)?

 

Esta poderia ser a minha resposta:

 

FILHO, UM  MOMENTO, NÃO SOU EU QUE ME METO NA TUA VIDA, FOSTE TU QUE TE METESTE NA MINHA!

 

Faz muitos anos, graças a Deus, e pelo amor que tua mãe e eu sentimos, chegaste às nossas vidas e ocupaste todo nosso tempo.

 

Ainda antes de nasceres, tua mamãe sentia-se mal, não conseguia comer, tudo o que comia, vomitava e tinha que ficar de repouso.  Tive que me dividir entre as tarefas do meu trabalho e as da casa para ajudá-la. Nos últimos meses, antes que chegasses, tua mãe não dormia e não me deixava dormir. Os gastos aumentaram incrivelmente, tanto que grande parte do que ganhava era gasto contigo, para pagar um bom médico que atendesse tua mamãe e a ajudasse a ter uma gravidez saudável, em medicamentos, na maternidade, em comprar-te todo um guarda-roupa etc.

Tua mãe não podia ver nada de bebê, que não o quisesse para ti, compramos tudo o que podíamos, contando que tu estivesses  bem e tivesses o melhor possível. (NÃO METER-ME NA TUA VIDA?!!!!!)

 

Chegou o dia em que nasceste: Tivemos que comprar algo para dar de recordação aos que te vieram conhecer... Tivemos que adaptar um quarto para você.Desde a primeira noite não dormimos. A cada duas ou três horas, como se fosses um alarme de relógio, despertavas para te darmos de comer. Outras, porque te sentias mal e choravas e choravas, sem que nós soubéssemos o que fazer, pois não sabíamos o que te tinhas,  até chorávamos contigo. (NÃO METER-ME NA TUA VIDA?!!!!!)

 

Começaste a andar e não sei quando foi que tive que andar mais atrás de "ti", se quando começaste a andar ou quando pensaste que já sabias. Já não podia sentar-me tranquilo   lendo jornal, vendo um filme ou o jogo do meu time favorito, porque quando acordavas, te perdias  da minha vista e tinha que sair atrás de ti para evitar que te machucasses.  (NÃO METER-ME NA TUA VIDA?!!!!!)

 

Ainda me lembro do primeiro dia de aula.  Quando tive que telefonar para o serviço e dizer que não podia ir. Já que tu, na porta do colégio, não querias soltar-me a mão e entrar. Choravas e pedias-me que não fosse embora. Tive que entrar contigo na escola, e pedir à professora que me deixasse estar ao teu lado, algum tempo, na sala, para  que te fosses acostumando. Depois de algumas semanas,  já não me pedias que ficasse e até esquecias de se despedir quando saías do carro correndo para te encontrares com os teus amiguinhos. (NÃO METER-ME NA TUA VIDA?!!!!!)

 

Foste crescendo, já não querias que te levássemos às festas em casa de teus amiguinhos, pedias-nos que parássemos numa rua antes de te deixarmos e que te fôssemos buscar numa rua depois. Porque já eras "cool“, top, não querias chegar cedo em casa. Incomodava-te que te impuséssemos regras. Não podíamos fazer comentários sobre os teus amigos, sem que te voltasses contra nós, como se os conhecesses a eles toda a tua vida e nós fôssemos uns perfeitos "desconhecidos" para ti.(NÃO METER-ME NA TUA VIDA?!!!!!)

 

Cada vez sei menos de ti por ti mesmo , sei mais pelo que ouço dos demais. Já quase não queres falar comigo, dizes que apenas sei reclamar, e tudo o que faço está mal, ou é razão para que te rias de mim, pergunto: como, com esses defeitos, pude dar-te o que até agora tens tido? Tua mãe passa noites em claro e, consequentemente, não me deixa dormir dizendo-me que ainda não chegaste e que já é madrugada, que o teu celular está desligado, que já são 3h e não chegas.  Até que, por fim, podemos dormir quando acabas de chegar. (NÃO METER-ME NA TUA VIDA?!!!!!)

 

Já quase não falamos, não me contas as tuas coisas, aborrece-te falar com velhos que não entendem o mundo de hoje.  Agora só me procuras quando tens que pagar algo ou necessitas de dinheiro para a universidade, ou para se divertir. Ou pior ainda, procuro-te eu, quando tenho que chamar-te a  atenção. (NÃO METER-ME NA TUA VIDA?!!!!!)

 

Mas estou seguro que diante destas palavras: "NÃO TE METAS NA MINHA VIDA", podemos responder juntos:

FILHO(A),  NÃO ME METO NA TUA VIDA POIS FOSTE TU QUE TE METESTE NA MINHA. TE ASSEGURO QUE DESDE O PRIMEIRO DIA ATÉ O DIA DE HOJE, NÃO ME ARREPENDO QUE TE  TENHAS METIDO NELA E A TENHAS TRANSFORMADO PARA SEMPRE! ENQUANTO FOR VIVO, VOU METER-ME NA TUA VIDA, ASSIM COMO TU TE METESTE NA MINHA, PARA AJUDAR-TE, PARA FORMAR-TE, PARA AMAR-TE E PARA FAZER DE TI UM HOMEM OU UMA MULHER DE BEM!

 

SÓ OS PAIS QUE SABEM METER-SE NA VIDA DE SEUS FILHOS CONSEGUEM FAZER DELES, HOMENS E MULHERES QUE TRIUNFAM NA VIDA E SÃO CAPAZES DE AMAR!

 

PAIS: MUITO OBRIGADO!  Por se meterem na vida dos seus filhos. Ah, melhor ainda, corrijo, por terem deixado que os seus filhos se metam nas suas vidas!

 

E para vocês filhos:

 

VALORIZEM SEUS PAIS. NÃO SÃO  PERFEITOS, MAS AMAM VOCÊS E TUDO O QUE DESEJAM É QUE VOCÊS SEJAM  CAPAZES DE ENFRENTAR A VIDA E TRIUNFAR COMO HOMENS DE BEM !

 

A vida dá muitas voltas, e, em menos tempo do que vocês imaginam, alguém lhes dirá: “NÃO TE METAS NA MINHA VIDA!”

 

A  paternidade não é um capricho ou um acidente, é um dom de Deus, que nasce do Amor!

 

Deus os abençoe!  A TODOS!

 

 

publicado por momentoskatia às 22:20

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 12 dicas de um médico jap...

. Cuidado com nossos filhos...

. Aviso importante!!

. Pense bem...

. Apenas faça...

. Depois dos 35 anos...

. Curiosidades literárias

. O que faz bem e o que faz...

. Envelhecer faz parte da v...

. A alma só envelhece se vo...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds