14
Jan 24

dedo.jpg

Mostrar o dedo médio surgiu após a Guerra dos 7 Anos (1756-1763) entre britânicos e franceses.

A razão é; Os franceses pegaram os britânicos atirando arco que tinham quase 2 metros de comprimento, com o dedo médio, e começaram a cortar os dedos médios dos arqueiros.

Em resposta, os arqueiros ingleses, cujos dedos médios não foram cortados, mostraram os dedos médios, o que significava “Ainda posso lutar”.

Concluindo, a história do “dedo médio”, conhecido como gíria, remonta a aqui.

Fonte: Facebook

 

publicado por momentoskatia às 23:27

fran kafka.jpeg

Aos 40 anos Franz Kafka (1883-1924) que nunca se casou e não tinha filhos, passeava pelo parque de Berlim quando conheceu uma menina chorando porque tinha perdido sua boneca favorita. Ela e Kafka procuraram a boneca sem sucesso.
Kafka disse-lhe para o encontrar lá no dia seguinte e eles voltariam à procura dela.
No dia seguinte, quando ainda não tinham encontrado a boneca, Kafka deu à menina uma carta "escrita" pela boneca que dizia: "Por favor, não chores. Fiz uma viagem para ver o mundo. Vou te escrever sobre as minhas aventuras." Então começou uma história que continuou até o fim da vida de Kafka.
Durante seus encontros, Kafka leu as cartas da boneca cuidadosamente escritas com aventuras e conversas que a menina achava adoráveis.
Finalmente, Kafka trouxe-lhe a boneca (comprou uma) que tinha voltado a Berlim.
"não se parece nada com a minha boneca", disse a menina.
Kafka entregou-lhe outra carta em que a boneca escrevia: "minhas viagens, me mudaram." A menina abraçou a nova boneca e trouxe toda feliz para casa.
Um ano depois, Kafka morreu.
Muitos anos depois, a menina adulta encontrou uma cartinha dentro da boneca. Na pequena carta assinada por Kafka dizia:
"Tudo o que você ama provavelmente será perdido, mas no final o amor voltará de outra forma."🙏🌹❣️

Fonte: Facebook

 

publicado por momentoskatia às 23:13

gandhi.jpeg

Quando Gandhi estudava Direito na Universidade de Londres tinha um professor chamado Peters, que não gostava dele, mas Gandhi não baixava a cabeça.

Um dia o prof. estava comendo no refeitório e sentaram-se juntos.

O prof. disse:
- Sr. Gandhi, você sabe que um porco e um pássaro não comem juntos?

Ok, Prof..... Já estou voando...... e foi para outra mesa.

O prof. aborrecido resolve vingar-se no exame seguinte, mas ele responde, brilhantemente, todas as perguntas.

Então resolve fazer a seguinte pergunta:

- Sr. Gandhi,
indo o Sr. por uma rua e encontrando uma bolsa, abre-a e encontra a Sabedoria e um pacote com muito dinheiro.

Com qual deles ficava?

Gandhi respondeu....
- Claro que com o dinheiro, Prof.!

- Ah! Pois eu no seu lugar Gandhi, ficaria com a sabedoria.

- Tem razão prof, cada um ficaria com o que não tem!

O prof. furioso escreveu na prova "IDIOTA" e lhe entregou.

Gandhi recebeu a prova, leu e voltou:
E disse...

- Prof. o Sr. assinou a prova, mas não deu a nota!

Moral da historia.
Semeia a Paz, Amor, compreensão. Mas trata com firmeza quem te trata com desprezo. Ser gentil não é ser capacho, nem saco de pancadas... 😉

Fonte: Facebook

 

publicado por momentoskatia às 21:36

ets.jpeg

Algumas pergunta para se pensar?
1 - O que faz uma pirâmide egípcia em uma nota de dólar americana?
2 - Por que 56 países assinaram um tratado para não se aventurar na Antártida?
3 - Por que os aviões nunca sobrevoam a Antártida?
4- Como a NASA "perdeu" as imagens da Lua, provavelmente um dos momentos mais importantes para a humanidade?
5- Se Neil Armstrong foi o primeiro a pôr os pés na lua, quem estava segurando a câmera?
6 - Por que nunca voltamos à lua?
7- Se macacos evoluíram em pessoas, por que os macacos ainda são macacos?
8 - Como existe 95% do DNA "lixo"? Quem decidiu que isso é realmente "lixo"?
9- Como foram criadas estruturas gigantes, simétricas, detalhadas, sagradas e geometricamente sólidas como catedrais e edifícios do parlamento por pessoas que viviam em cabanas de madeira, montavam carruagens puxadas por cavalos e não tinham máquinas nem lasers?
10 - Como é que essa mesma arquitetura pré-luviana está em todo o mundo?
11- Por que há imagens na arte antiga egípcia que parecem representar "naves espaciais"?
12- Por que restos e imagens de seres humanos gigantes são encontrados? E por que se fala de gigantes em vários escritos antigos de culturas distantes umas das outras, incluindo a Bíblia?
13 - Por que há imagens de cogumelos em toda a arte cristã antiga? E por que o papai se veste como cogumelos gigantes Amanita Muscaria?
15 - Por que obras de arte antigas egípcias representam pinheiros e é coincidência que até a glândula pineal se parece com um pinheiro?
16- Por que há representações de dragões em todo o mundo e em diferentes culturas, com milhares de anos de diferença e também mencionado na Bíblia?
17- Por que há tanto simbolismo descaradamente demoníaco na indústria da música e do entretenimento?
18 - Por que a maioria dos jogos giram em torno de matar
19- Como é possível que filmes e desenhos animados como os Simpsons consigam prever eventos culturais específicos com tanto detalhe e precisão?
20 - Como os incêndios florestais derretem carros deixando as árvores intactas?
21 - Qual é a dívida pública? Se há um devedor, também há um credor: quem é?
22- Como é que a chamada "dívida pública" está crescendo apesar do aumento dos impostos? Para onde vai o dinheiro dos contribuintes?
23- Por que o envenenamento regular com álcool e tabaco é considerado "normal" e eufemisticamente chamado de "bebida" e "fumar"?
24- Por que o álcool e o tabaco estão representados em quase todos os programas e filmes?
25 - Como os apresentadores de notícias ao redor do mundo e em diferentes canais dizem e repetem o mesmo roteiro à letra?
26- Se estamos mais avançados e informados do que nunca, por que temos as maiores taxas de obesidade, câncer e problemas cardíacos, sem falar na depressão?
A verdade te libertará!

Fonte: Facebook

 

publicado por momentoskatia às 21:32

messalina.jpeg

Valeria Messalina nasceu no ano 25 em Roma.

Ela era a terceira esposa do imperador Cláudio, prima de Nero, prima de segundo grau de Calígula e bisneta de Augusto.

Ela tinha 15 anos e o Imperador Cláudio 47, e eles também eram primos quando se casaram.

Ela era famosa por sua beleza e pelas constantes infidelidades ao marido, o imperador Cláudio, com membros da nobreza romana, bem como com soldados,atores, gladiadores e qualquer pessoa que cruzasse seu caminho.

Ela teve grande influência política nas decisões que seu marido tomou durante grande parte de seu período como imperador.

Messalina deu asas à sua ninfomania, prostituiu-se em bairros da cidade e no próprio fórum.

Desafiou a prostituta mais famosa de Roma a competir e ver quem esteve com mais homens numa única noite.
A aposta foi vencida por Messalina e Scylla,a rival, desistiu dizendo:
Esta mulher tem entranhas de ferro.

Enquanto Cláudio estava fora de Roma, no porto de Óstia, Messalina aproveitou para se casar com seu amante, o cônsul Caio Sílio. Alegou-se que o casal havia tramado uma conspiração contra o imperador, que Messalina esperava derrubar e colocar o novo marido em seu lugar.

Avisado por seu liberto Narciso, Cláudio descobriu a bigamia de sua esposa e a conspiração que ela tramava contra ele, por isso teve que condená-la e Sílio ao suicídio;
Mas não podendo fazê-lo, apenas coçando-se com o punhal, Messalina foi decapitada à espada pelo centurião que esperava vê-la morrer.

Assim, ela morreria no ano 48, aos 23 anos.

Fonte: Facebook - Factos inacreditáveis

 

publicado por momentoskatia às 21:29

cecília payne.jpeg

Desde a sua morte em 1979, a mulher que descobriu do que é feito o universo nem sequer recebeu uma placa memorial.” Seus obituários nos jornais não mencionam sua maior descoberta. Todo estudante do ensino médio sabe que Isaac Newton descobriu a gravidade, que Charles Darwin descobriu a evolução e que Albert Einstein descobriu a relatividade do tempo. Mas quando se trata da composição do nosso universo, os livros dizem simplesmente que o átomo mais abundante no universo é o hidrogénio. E ninguém questiona como sabemos.”

Jeremy Knowles, discutindo a total falta de reconhecimento que Cecilia Payne recebe por sua descoberta revolucionária. (via aliteração)
A mãe de Cecilia Payne recusou-se a gastar dinheiro com educação universitária, então ela recebeu uma bolsa de estudos para Cambridge.

Cecilia Payne terminou seus estudos, mas Cambridge não lhe deu um diploma porque ela era mulher, então ela disse para o inferno e se mudou para os Estados Unidos para trabalhar em Harvard.

Cecilia Payne foi a primeira pessoa a obter um doutorado. em astronomia pelo Radcliffe College, com o que Otto Strauve chamou de “o mais brilhante Ph.D. tese já escrita em astronomia.

Cecilia Payne não apenas descobriu do que o universo era feito, ela também descobriu do que o sol era feito (Henry Norris Russell, um colega astrônomo, geralmente é creditado por descobrir que a composição do sol é diferente da da Terra, mas ele chegou a suas conclusões quatro anos depois de Payne – depois de dizer a ela para não publicar).

Cecilia Payne é a razão pela qual sabemos alguma coisa sobre estrelas variáveis ​​(estrelas cujo brilho, visto da Terra, flutua). Literalmente, todos os outros estudos de estrelas variáveis ​​são baseados em seu trabalho.
Cecilia Payne foi a primeira mulher a ser promovida a professora titular em Harvard e é frequentemente creditada por quebrar o teto de vidro para as mulheres no departamento de ciências de Harvard e na astronomia, bem como por inspirar gerações de mulheres a seguirem a ciência.

Fonte: Facebook - Fotografias históricas

publicado por momentoskatia às 21:28

portugal.jpeg

Todos nós sabemos que, popularmente, os lisboetas são conhecidos como “os alfacinhas”. A primeira referência a esta expressão surgiu em meados do séc. XIX, na obra “Viagens na minha Terra”, de Almeida Garrett. Não se sabe ao certo de onde surgiu o termo, mas existem diversas versões que procuram explicar essa designação.

Em 1943, Fernanda Reis publicou um artigo no Boletim do Grupo Amigos de Lisboa, intitulado “alfacinhas”, onde defendia que a razão para existir essa designação se devia ao facto de os lisboetas, noutros tempos, comerem alfaces exageradamente. Noutra explicação popular para o nome, dizia-se que os lisboetas, tal como as alfaces, não se movimentavam muito, mesmo dentro da própria cidade, pelo que o nome poderia derivar daí.

Em maio de 2002, a revista LX Metrópole defendia, no entanto, que a designação vinha do gosto dos habitantes de Lisboa em procurar frescura e sombra nas hortas. A maioria defende, no entanto, que o nome teve origem na época de ocupação árabe, entre 711 e 714.

Dizia-se que os árabes cultivavam em Lisboa a Al-Hassa, que mais tarde se transformou em alface na nossa língua. Numa das várias guerras da época, diz a lenda que os habitantes de Lisboa apenas acabaram com alfaces para comer, vindo daí o nome que permanece até hoje, passados todos estes séculos.

Outra teoria, bastante popular e aceite, é que foram os saloios dos arredores de Lisboa a dar este nome aos habitantes da capital. Existem duas versões. A primeira diz-nos que o nome deriva de uns laços farfalhudos que eram moda na altura, usados no peito das camisas, e que aos saloios fazia lembrar alfaces. Assim, passaram a dar esse nome aos lisboetas domingueiros que por ali passavam.

A segunda teoria remete-nos para a época do cerco de Lisboa, em que estes eram alimentados sobretudo por alfaces trazidas nas suas carroças pelos saloios. Ao chegarem à capital, as sopeiras gritavam “chegaram as alfacinhas”, e rapidamente se começaram a chamar aos lisboetas alfacinhas devido a este pregão.

Seja qual for a origem do nome, a verdade é que esta designação é já usada há muito tempo, e ainda hoje é popular nos mais diversos meios de comunicação e nas conversas informais. Isto vem apenas provar a riqueza cultural da Língua Portuguesa, que consegue adaptar de forma magistral o uso de determinadas palavras.

Aliás, o mesmo se passa com as designações de Saloios e Tripeiros. Chama-se saloios aos habitantes dos arredores de Lisboa e tripeiros aos naturais do Porto. Os nomes acabam por ser utilizados de forma tão natural como os termos minhoto, transmontano ou alentejano.

Fonte: Facebook - Manuel Beninger

 

publicado por momentoskatia às 21:25

chefão.jpg

Durante as filmagens do primeiro filme O Poderoso Chefão, a máfia ficou terrivelmente curiosa sobre o que aconteceu durante as filmagens. A multidão seguia ativamente os atores e atrizes e pairava em torno dos sets, para grande desgosto dos atores. Marlon Brando, em particular, não ficou muito satisfeito.

Em algum momento, Brando, Pacino e Robert Duvall foram levados para fora do set em um carro quando seus motoristas avistaram um elenco de personagens de aparência suspeita viajando na mesma velocidade e distância, olhando para eles.

Brando disse que estava farto daqueles "malditos da máfia", abaixou a janela do carro, abaixou as calças até o fim e fez uma careta para eles! Duvall disse mais tarde sobre o evento que sua famosa co-estrela abaixou um pouco demais as calças.

Não desanimada, a multidão enviou o executor da máfia, lutador e porteiro da vida real Lenny Montana ao set de filmagem, para fazer o papel de Luca Brasi.

Montana era um grande fã de Brando, assim como muitos dos próprios mafiosos que passaram a respeitar a estrela selvagem e seus modos imprudentes. Tão admirado por sua famosa co-estrela, Montana, que ele errou suas falas. Ele mal conseguia atuar.

Até que Brando deixou Montana à vontade, ajudando-o a brilhar e desempenhar bem seu papel. O grande mafioso que virou ator ficou extremamente grato e, de repente, a máfia ficou totalmente de acordo com sua representação na tela.

Fonte: Facebook - Cinecuriosidades

publicado por momentoskatia às 21:23

03
Abr 23

elas.jpg

"Em memória de Eva, que levou toda culpa calada.
Em memória de Agar, serva usada e depois expulsa de casa com seu filho.
Em memória de Lia, que rejeitada por seu marido, só foi valorizada por causa de sua fertilidade.
Em memória de Dina, filha de Lia e Jaco, estuprada por um príncipe da cidade.
Em memória da filha de Jefte, morta por causa de uma promessa de seu pai inconsequente.
Em memória de Maria, que grávida precisou de um anjo para convencer seu noivo de não fugir.
Em memória da mulher que, se não fosse Jesus, teria sido apedrejada sozinha enquanto seu parceiro se omitia.
Em memória de Maria Madalena, Joana e Maria, tidas como loucas desvairadas pelos discípulos quando afirmaram ter visto o túmulo vazio.
Em memória delas, que míticas ou reais, viveram silenciadas por uma sociedade patriarcal opressora, em que o machismo e' romantizado e muitas vezes disfarçado em forma de cuidado e proteção.
Em memória delas e de tantas outras que até hoje vivem silenciadas pelo machismo institucionalizado e legitimado por uma leitura bíblica literal e descontextualizada.
Em memória delas não queremos flores, queremos voz. "

Texto: Carine Sant'Anna

 

publicado por momentoskatia às 15:12

03
Mar 23

pais.jpg

"Deixa-os envelhecer com o mesmo amor que eles te deixaram crescer, deixa-os falar e contar repetidamente as histórias com a mesma paciência e interesse que eles escutaram as tuas quando eras criança.

Deixa-os vencer, como tantas vezes eles te deixaram ganhar, deixa-os conviver com os seus amigos, conversar com os seus netos.

Deixa-os viver entre os objetos que os acompanharam ao longo do tempo para não sentirem que lhes arrancas pedaços das suas vidas. Deixa-os enganarem-se, como tantas vezes tu te enganaste.

DEIXA-OS VIVER e procura fazê-los felizes na última parte do caminho que lhes falta percorrer, do mesmo modo que eles te deram a mão quando iniciavas o teu."

 

Fonte: Facebook - Casa Rosa

publicado por momentoskatia às 14:10

Janeiro 2024
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO