01
Nov 11

 

- Meu cachorro apronta muito. Ele está me deixando louco!

- Ontem, ele fez xixi no tapete da sala.

- Os móveis de casa estão todos roídos.

 

Frases como estas, que citei acima são comuns entre donos de cachorros. Principalmente no primeiro ano de vida, quando os bichinhos têm mais energia e parecem concentrar todas as forças em fazer “arte”. Mas você já pensou se fosse o contrário? Se o seu cachorro pudesse falar, quais reclamações ele faria sobre você? De acordo com o expert em comportamento animal Cesar Millan, as cinco principais poderiam ser as seguintes:

 

1. Meu dono me trata como uma criança – De acordo com o especialista, muitos donos ficam o tempo todo atrás de seu cãozinho, como se ele fosse uma criança de um ano de idade. É preciso entender que bebês são bebês e cachorros são cachorros. O animal gosta de correr, de farejar, de caçar a própria cauda… Para Cesar, não há problema nenhum em amar o seu cachorro, mas a disciplina deve vir em primeiro lugar.

 

2. Eu não tenho um emprego. Estou com tédio – Ao nascer, os cães não esperam ter comidinha ao alcance sempre que estão com fome. Na selva, os animais precisam caçar para conseguir se alimentar. Às vezes, o mau comportamento dos animais – hábitos como fazer xixi no lugar errado, mastigar o tapete ou destruir os móveis – está relacionado ao tédio. Por isso, o especialista indica: caminhe com seu cachorro e, sempre que possível, crie um joguinho de obstáculos e invente atividades que estimulem as habilidades do animal.

 

3. Ei, você é meu líder! – Muitos donos agem como se fossem apenas parceiros de brincadeiras para os cães, quando, na verdade, eles precisam de um líder. Cães necessitam de regras e ficam confusos quando você não as aplica sempre. “Ser um líder não é apenas uma ocupação que você tem às vezes. É o tempo todo. Seu cão está sempre procurando por consistência e estrutura e, sem isso, ele ficará confuso sobre quando deve ou não seguir suas instruções e quando vocês são apenas amigos”, diz Cesar.

 

4. Eu não falo a sua língua – Você pode falar com o seu cão em português, inglês, espanhol ou mandarim. Ele vai entender sempre do mesmo jeito. Isso porque eles não compreendem as palavras como nós. Para eles, são apenas sons. O que faz diferença é o tom de voz, os gestos que acompanham a fala, a postura do dono. “Por isso não dá para mentir para um cachorro”, conclui o especialista. “Quando você diz algo para um cachorro, é preciso falar de dentro, da sua mente, do seu coração e do seu corpo”, completa.

 

5. Você fica tenso, eu fico tenso – Para ilustrar este item, Cesar dá o seguinte exemplo: você recebe em casa uma pessoa da família com quem não se dá muito bem. O cachorro percebe seu comportamento e fica nervoso também. O bichinho não sabe que fulaninho é seu primo, seu tio ou seu cunhado. Muito menos entende o motivo pelo qual vocês não se entendem. O que ele percebe é que o líder dele está tenso. Assim, pode se tornar agressivo ou chato, incomodando a todos. Seu estado de espírito influencia as atitudes de seu cão. Se você ficar nervoso, tenso ou agitado, seu melhor amigo sente essa atmosfera estranha.

 

Fonte:http://colunas.casaejardim.globo.com/bichoemcasa/2011/10/31/5-reclamacoes-que-seu-cachorro-faria-se-pudesse-falar/

publicado por momentoskatia às 19:31
sinto-me:

 

"Antes de me criticar, procure algo em você que mereça elogios."(Caio Fernando Abreu).

publicado por momentoskatia às 11:17
sinto-me:

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO