16
Fev 20

mindfulness.jpg

Experimente as maravilhas da meditação mindfulness sem a prática formal.

- 8 Exercícios Rápidos que Cabem Facilmente em Seu Dia

Embora a meditação mindfulness esteja na moda hoje em dia, a maioria das pessoas têm pouco tempo para a prática formal. Estudos apontam que tem muitos benefícios, incluindo a redução da depressão e da dor, acelerando a cognição, aumentando a criatividade, limpar a mente e muito mais. Se você está procurando uma maneira rápida e fácil de adicionar um pouco de meditação mindfulness ao seu dia sem a prática formal, então estes exercícios são para você.

1. Caminhando

Se você fizer qualquer período de caminhada durante o dia – pelo menos dez ou quinze minutos – então você pode fazer um pouco de meditação andando. Vai ser mais fácil se for feito em algum lugar com menos distrações, mas experimente em qualquer lugar e veja o que acontece.

Trata-se de focalizar a atenção. No início, as pessoas costumam se concentrar na sensação de seus pés tocando o chão. Você pode facilmente se concentrar na sua respiração ou mover a atenção em torno de seu corpo, parte por parte. A chave, porém, é desenvolver um tipo de atenção relaxada. Quando sua mente divagar para longe, traga de volta suavemente, sem julgar a si mesmo.

2. Comendo

Você pode praticar um pouco enquanto você come. Quando você der a primeira mordida em qualquer refeição, basta ter um momento para realmente prestar atenção ao paladar. Olhe para a comida com cuidado, sinta as texturas em sua boca, sinta o cheiro e observe como seu corpo reage a ele. Você não precisa continuar assim até o fim da refeição, mas faça de vez em quando para concentrar sua atenção.

3. Na Pausa

Verificar e-mail tornou-se, para muitos, o que fazemos, entre uma tarefa e outra, por vezes, como uma espécie de pausa. Mude isso. Em vez disso, deixe o e-mail e tenha um pouco de atenção plena durante a pausa. Vá para longe do computador, da TV, do tablet ou do celular. Sentar-se por um momento e perceba as sensações em seu corpo e mente.

Como você se sente? O que você pode ouvir?

Tente estar presente naquele momento. Se a sua mente divagar para tarefas que você tem que completar ou começa a trabalhar sobre as coisas que aconteceram ontem, deixe ir e gentilmente traga o foco da sua mente de volta ao presente. Basta estar onde quer que esteja, por alguns momentos.

A atenção plena não é a tentativa de dar sentido a algo, é dar atenção a esse momento.

4. Ouça Atentamente

A qualquer momento que seja conveniente, tente. A gente se acostuma a uma série de sons que estão ao nosso redor e rapidamente começa a ignorar. Se você mora na cidade, pode haver sirenes da polícia, latidos, buzinas, uma música ao longe. No campo poderia haver árvores farfalhando, pássaros cantando ou o ranger do portão.

O que você pode ouvir agora?

Ou, coloque uma música e realmente ouça por um período curto: tente ouvir a música sem pensar nela. Tente não deixar a mente vagar para as coisas que você lembrar, para os julgamentos sobre a música ou pensar sobre a letra. Apenas permita que a música flua sobre você e deixe você fluir para a música.

5. Escovação Consciente

Algumas coisas nós fazemos tantas vezes que quase nem notamo mais. Hábitos, como escovar os dentes, geralmente são executados automaticamente, enquanto a mente salta fora para outros planos, preocupações ou arrependimentos.

Em vez disso, tente se concentrar e realmente experimentá-la. Repare como a escova se move sobre os seus dentes e ao gosto do creme dental.

Outra rotina que pode ser feita conscientemente é tomar banho. Traga sua mente de volta quando ela vagas a outras preocupações ou pensamentos. Você pode executar qualquer tarefa conscientemente e você pode ser surpreendido com o que você vai perceber.

6. Apenas uma Respiração

A qualquer momento durante o dia, tenha um momento para se concentrar na sua respiração. Inspire, expire.

Concentre sua atenção em como se sente, onde você percebe o ar em movimento, como o seu tórax e abdômen se movimentam. Experimente agora.

7. Uma Vela

Esta requer um pouco de preparação: você precisa de uma vela e uma sala escura. Sente-se por um tempo observando a vela e focando a chama (não se sente muito perto). Na verdade, você não está ‘tentando’ fazer nada: é apenas observar a vela de uma forma simples e pura.

8. A Natureza

Se a sua caminhada de meditação for em um parque ou qualquer espaço verde, então esta é a oportunidade perfeita para um pouco mais de atenção.

Pode ser sentado, caminhando, fique mais consciente da natureza ao seu redor. Veja os diferentes tipos de folhas; ouça os cantos de pássaros, sinta o vento e o ruído distante do tráfego; sinta o sol aquecendo seu rosto.

Mais uma vez, depois de alguns instantes, sua mente pode tentar passear para longe. Seja gentil com você mesmo: traga gentilmente a sua atenção de volta à natureza e seus arredores.

Muitas pessoas fazem isso naturalmente quando eles estão na natureza, mas não necessariamente colocam o nome de meditação.

Não importa como você chama, desde que a sua atenção esteja focada no momento presente.

Não é fazer, é ser.

Estas são algumas ideias sobre como praticar a atenção plena durante o dia.

Como especialista em mindfulness, Dr. Jon Kabat-Zinn, diz:

Mindfulness significa prestar atenção de forma particular; de propósito, no momento presente, e sem julgamentos.

 

Fonte: https://cristianethiel.com.br/meditacao-mindfulness-8-exercicios-rapidos-que-cabem-facilmente-em-seu-dia/?utm_content=buffer8c448&utm_medium=social&utm_source=pinterest.com&utm_campaign=buffer/

publicado por momentoskatia às 17:35

05
Fev 20

jeane.jpg

Jeanne Louise Calment bateu o recorde de longevidade: 122 anos e 164 dias.

Ao que parece, o destino gostava de como a madame Calment vivia. Ela era francesa, nascida em Orly, região próxima a Paris.

Quando estavam construindo a Torre Eiffel, tinha 14 anos e, nessa época, era namorada de Van Gogh. “Ele era sujo, andava sempre mal vestido e era sombrio“, disse a senhora sobre o pintor, durante uma entrevista em 1988, quando celebrou os seus 100 anos de vida.

Aos 85 anos, praticava esgrima, e aos 100 ainda andava de bicicleta.

Jeanne Louise apareceu num filme quando tinha 114 anos.

Aos 115 foi submetida a uma cirurgia no quadril e aos 117 parou de fumar. E não foi por se sentir mal pelo vício, mas sim porque, como estava quase cega, se incomodava em ter de pedir isqueiro aos outros.

Quando tinha 90 anos, Jeanne Louise, que já não tinha herdeiros, firmou com André-François Raffray (um advogado de 47 anos) um contrato estipulando que ele herdaria sua casa, desde que lhe pagasse uma renda mensal de 2500 francos. O valor original da casa estava pago após 10 anos, mas o destino tinha outra carta dentro da manga: Raffray não apenas pagou a Madame Calment durante 30 anos, como também morreu antes dela, aos 77 anos, e sua viúva continuou pagando a ’renda’ até a morte da proprietária.

Até seus últimos dias, Madame Calment esteve lúcida e teve sagacidade para pensar.

Quando, em seu aniversário de número 120, perguntaram sua opinião sobre o futuro, ela deu uma resposta incrível: ”Vai ser muito curto“.

Frases e regras de vida da Madame Calment:

“A juventude é um estado da alma, não do corpo; por isso eu continuo sendo uma garota”.

“Nunca pareci tão bem, como nos últimos 70 anos”.

“Tenho uma única ruga, e estou sentada em cima dela”.

“Todos os jovens são maravilhosos”.

“Deus se esqueceu de mim”.

“Sou apaixonada pelo cinema”.

“Sorrir sempre. Creio que essa seja a causa da minha longevidade”.

“Se não há nada que você possa fazer sobre algo, não se preocupe por isso”.

“Tenho uma grande vontade de viver e um bom apetite, especialmente para as guloseimas”.

“Nunca uso rímel, porque dou risada até chorar com muita frequência”.

“Enxergo mal e escuto mal e me sinto mal, mas isso tudo é uma bobagem”.

“Acho que vou morrer de tanto rir”.

“Tenho pernas de ferro mas, para ser sincera, elas começaram a enferrujar um pouco”.

“Sempre aproveitei de quase todas as situações”.

“Respeitei os princípios morais e não tenho nada do que me arrepender”.

“Sou sortuda”.

Em uma entrevista, um jornalista lhe disse: “Nos vemos! Quem sabe no ano que vem...”. E Madame Calment respondeu: ”E por que não? Você não parece estar tão mal, apesar de tudo!"

(Falecimento4 de agosto de 1997, Arles, França) - (Desconheço a autoria)

publicado por momentoskatia às 14:07

Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO