25
Jun 21

000.jpg

1. Tomar banho, mesmo se você quiser ficar na cama, vá tomar banho.

2. Coloque perfume (indispensável) e batom.

3. Use apenas rímel à base de água; quando sentir vontade de chorar, pense duas vezes.

4. Saia de casa, não importa se você não tem ninguém para visitar. Pegue o cachorro e saia. Você não tem cachorro? Pegue um livro e vá para o parque mais próximo.

5. Sorria, aos poucos você fará isso sem perceber e se sentirá muito melhor.

6. Coma bem, é delicioso. Um desejo não mata ninguém!

7. Ame a si mesma, parece fácil, eu sei. Olhe no espelho com respeito e serenidade. Se você não tem nada agradável para dizer, fique em silêncio. Lembre-se que sua voz interior também fala com você .. fale consigo mesma com amor e compaixão.
Se você não aprender a respeitar o excesso de peso, a altura, o tamanho do busto, as estrias, a celulite, é fácil alguém machucá-la em sua privacidade.

8. Lembre-se de que tudo vai acontecer. Nada dura para sempre. Deixe suas lágrimas escaparem, mas não fique ancorada no sofrimento. Amanhã você pode começar de novo e ver que apesar das feridas, você se recuperará novamente!

9. Elimine da sua vida todas as pessoas que a machucaram ou fizeram com que você se sentisse mal.

10. Fique com aqueles que fazem você sonhar, que a levam a melhorar a si mesma, que enxergam em você a magia que você tem e que te faz feliz. Você não depende deles, simplesmente eles influenciam sua vida se você permitir...

(Autor desconhecido)

publicado por momentoskatia às 14:00

0f14a790-ac7a-4151-a640-d63c190e1424.jpg

Na Roma antiga, os generais vitoriosos, ao voltarem das batalhas, eram recebidos pela plebe. A homenagem consistia numa aclamação e no recebimento das mãos de um dos representantes do Senado de uma bandeja de prata com folhas da palmeira (esta era a mais alta honraria dada a um cidadão romano). É dessa tradição que advém a expressão salva de palmas. Uma bandeja em metal prateado também é conhecida pela palavra salva.

O general romano entrava na cidade sem o exército (as tropas eram proibidas de entrarem na cidade, ficavam em campos de treinamento fora dos muros da cidade) numa biga e percorria um longo caminho até o Senado. Durante o percurso a plebe o aclamava.

Um general vitorioso de várias batalhas, sendo aclamado pela plebe, reconhecido pela nobreza senatorial, sentindo-se invencível poderia ser uma ameaça a ele mesmo. Ele poderia ser tomado pela desmedida, a hybris em grego. É situação psíquica na qual a pessoa sente que tudo pode, que é invencível, que não tem limites.

Segundo a sabedoria helênica, esse é o marco da destruição pois, a hybris sufoca a humildade e a consciência da nossa finitude e da nossa limitação, a pedra angular da nossa condição nessa mundo.

Para evitar essa inflação do ego, o general era acompanhado na biga por um soldado cuja missão militar era, a cada 500 metros do percurso, aproximar-se do ouvido do general e dizer-lhe: “Lembra-te que és pó!” - Mais 500 metros, e novamente: - “Lembra-te que és mortal!”

Quando o sentimento de invencibilidade e soberba nos toma de assalto, é fundamental que a razão nos lembre que somos 'pó! Como diz o livro do Eclesiastes "tudo debaixo do sol é nuvem de nada (...) vento que passa".

Fonte: Facebook - Prof.Dr.Jorge Miklos

publicado por momentoskatia às 13:49

Junho 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24

27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO