21
Mar 22

pílula.jpg

 
Lê bem: métodos contraceptivos são conquistas feministas.

Houve um tempo em que fazer sexo por prazer era um privilégio masculino. Mulheres sofriam porque relações sexuais significavam risco de gravidez indesejada - por isso, para as mulheres o sexo sempre foi algo condenável.

Os debates feministas que envolviam a busca por uma autodeterminação reprodutiva, buscaram saída na ciência. Mulheres como Margaret Sanger, ativista e educadora sexual, e a bióloga Karherine McCormick tiveram envolvimento direto no surgimento da primeira pílula, em 1960.

Houve crítica de todos os setores conservadores, que viam a gravidez como um processo natural que não deveria ter interferência - os mesmos setores que hoje condenam a luta pelo aborto seguro.

Ao longo dos anos, a ciência transformou as fórmulas destas pílulas, mas os efeitos colaterais ainda podem causar danos graves ao organismo das mulheres.

Os movimentos feministas compreendem a conquista de cada método contraceptivo - mas questionam: porque 50 anos depois, ainda não existem pílulas contraceptivas destinadas ao uso dos homens?

Nós respondemos:
1. As farmacêuticas não estão dispostas a revolucionar algo que já funciona do jeito que está. Mais de 214 milhões de mulheres usam pílulas anticoncepcionais, movimentando US$18 bilhões por ano.

2. É cômodo apenas deixar o peso do cuidado com a contracepção com as mulheres. Homens estão dispostos a assumir essa responsabilidade e os riscos de saúde provocados pelo medicamento?

A última pesquisa, de 2016 foi interrompida porque os efeitos colaterais eram os mesmos a que mulheres estão submetidas.

A questão não é científica, é social.

Texto: @janarambow
Imagem: @revistatpm

#AnticoncepcionalMasculino #EfeitosColaterais
 
Fonte - facebook - 

Arquivos Feministas

publicado por momentoskatia às 12:02

Março 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO